Trincas e fissuras_2.png

Tratamento de Trincas e Fissuras

 

Consistem por fissuras regulares, geralmente paralelas às juntas serradas e são causadas pelo atraso no corte, reforço inadequado ou restrição à movimentação da placa, como no caso de placas com espessura muito irregular por deficiência no preparo da base. O tipo de reparo irá depender da origem da patologia. As mais fáceis de reparar são as originadas pelo atraso no corte. Nesse caso, quando estiverem muito próximas às juntas basta selálas, da mesma forma que se faz nas juntas, utilizando os mesmos materiais definidos no projeto do substrato de concreto. Se estiverem mais afastadas, será necessário inicialmente estabilizá-las, ou por colagem ou por injeção, com produto epoxídico ou poliuretano. Quando a causa da fissura é reforço insuficiente ou placa com movimentação restringida, a solução terá de ser mais complexa, normalmente executando-se juntas complementares de acordo com o projeto fornecido por um engenheiro projetista e/ou calculista, com a finalidade neste caso de serem tratadas para garantir a transferência de carga.